Ir para página principal

RENSE: Clero se reúne em Assembleia

A manhã desta terça-feira, 25/09, foi repleta de assuntos na Assembleia do Clero, realizada na sede da Cúria Regional Nossa Senhora da Esperança (RENSE), que fica no Convivium Emaús, bairro Dom Cabral/BH. A Assembleia foi conduzida por dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, bispo referencial para a RENSE, e por Frei Adilson Corrêa, vigário episcopal.

Ainda cedo, após o café, os presbíteros participaram de um breve momento de reflexão, e em seguida iniciaram a pauta prevista. Um dos assuntos tratados, logo no início, foi o Ano Missionário. Para falar sobre esse tema foi convidado Dom Vicente Ferreira, bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte e responsável pelo VEAM – Vicariato Episcopal para a Ação Missionária (Vicariato também responsável pelas vilas, favelas e as Igrejas históricas).

Segundo explicações de Dom Vicente, o Ano Missionário é uma iniciativa da Arquidiocese de BH, partindo do Papa Francisco, que instituiu o mês de Outubro de 2019 como o Mês Missionário Extraordinário, a fim de alimentar o ardor da atividade evangelizadora da Igreja. Com isso, a Igreja local sugeriu que essa ação seja articulada durante um ano, a começar pelo mês de outubro de 2018.

Dom Vicente também mencionou que algum material de divulgação será preparado, a fim de subsidiar as ações do Ano Missionário. Vai ser articulado um material que ajudará a conduzir os trabalhos possíveis a serem realizados nas vilas e favelas de BH e Região Metropolitana, que compreendem a Arquidiocese.

Seguindo a orientação de celebrar o Ano Missionário em cada Região Episcopal, os presbíteros da RENSE, durante a Assembleia, definiram que esse momento poderá ser celebrado em 21 de outubro, na ocasião do DNJ – Dia Nacional da Juventude, a ser realizado no Seminário Claretiano, Paróquia Santo Antônio Maria Claret, Forania São João Bosco/RENSE. Mesmo com essa definição, será preparado um roteiro litúrgico para que as comunidades paroquiais celebrem o Ano Missionário em seus espaços junto aos leigos.

Sobre a presença da Igreja Católica nas vilas e favelas, padre Wagner Calegário, vigário episcopal para o VEAM, falou sobre a existência de um mapeamento criado pelo CEGIPAR – Centro de Geoprocessamento de Informações e Pesquisas Pastorais e Religiosas. Ele lembrou que os presbíteros da RENSE receberam por e-mail um questionário sobre esse assunto, e falou da importância em todos responderem.

Dando continuidade à pauta da Assembleia, os participantes acompanharam a discussão sobre a Licença para Celebração Matrimonial em Oratório Privado ou em outro lugar da Arquidiocese de BH. Também teve na pauta informações sobre o Secretariado Arquidiocesano de Liturgia, apresentadas pelo Pastoralista da RENSE, Daniel Reis, para o âmbito da Liturgia.

Também importante foi o momento do questionário referente às pastorais: Social, Juventude, Catequese, Liturgia e Comunicação. Todos os presbíteros responderam as perguntas referentes a cada um desses setores para futura análise pastoral.

A Assembleia do Clero continuou até o fim da manhã, ainda com avaliações do Retiro do Clero e Missa da Esperança, ambos realizados neste ano. O último assunto abordado foi o processo de conscientização política e social em forma de campanha, na RENSE. Teve a palavra o padre Julio César Amaral, vigário episcopal para a Ação Social e Política da Arquidiocese de BH (VEASP). Ele destacou os trabalhos do VEASP em parceria com outros setores sociais da Arquidiocese. 

A Assembleia do Clero teve fim após uma breve oração e confraternização em seguida.

(Fotos/informações: Pascom RENSE)

(Mais fotos em: