Ir para página principal

Rense realiza II Pastoral do Dízimo

Com o objetivo de motivar e fortalecer a caminhada de evangelização por meio do dízimo, representantes paroquiais da Pastoral da Rense participaram do II Encontro da Pastoral do Dízimo no dia 20/06, na Igreja São Francisco das Chagas para trocarem experiências e se inspirarem para continuarem seus trabalhos em suas paróquias.

A intenção da Arquidiocese é que cada região monte a sua equipe para articular o trabalho nas paróquias e consolide sua atuação Arquidiocese de Belo Horizonte, por meio do Secretariado Arquidiocesano do Dízimo, que já tem um tempo de caminhada e conta com dois representantes da RENSE.

Para Renata Senhorinha Santiago, coordenadora da Pastoral do Dízimo a nível de Arquidiocese e representante RENSE, “o foco do encontro é promover essa interação entre as paróquias e não existe uma receita pronta de como fazer. Estamos aqui para motivar, animar e auxiliar às paróquias articularem o dízimo um trabalho de acordo com as diretrizes da Arquidiocese de BH, tendo como base a Palavra de Deus”.

Durante o encontro, o vigário episcopal Frei Adilson Corrêa, ofm, trabalhou a dinâmica de animação da Pastoral do Dízimo no sentido de Espiritualidade, representante de algumas paróquias apresentaram suas experiências com o dízimo nas suas paróquias e foram formados grupos de reflexão para aprofundar a questão do dízimo entre os participantes.

Paulo Henrique Amorim Guimarães é um coordenadores da paróquia São João Batista, do bairro Salgado Filho, e relatou que o trabalho do dízimo na paróquia se iniciou a partir do cadastro de todos os dizimista a partir do perfil do público-alvo traçado ao longo de 5 anos, no que tange sexo, idade, escolaridade, contribuição mensal, entre outros. Esse estudo foi fundamental para entenderem a realidade da paróquia e realizarem planos para o futuro, de modo que vivam exclusivamente do dízimo, excluindo as outros serviços cobrados na igreja, além das coletas e ofertas. “Hoje o nosso pároco trabalha dízimo focado na evangelização. Para que tenhamos mais dizimistas conscientes do que realmente é o dízimo Não queremos o dizimista coletor, aquele que apenas contribui, ele tem que entender por que ele está fazendo a devolução do dízimo”, explica Paulo.

Renta Brum é coordenadora da Pastoral do Dizimo na comunidade Nossa Senhora Conceição do Guanabara, uma das quatro que pertencem a paróquia Divino Espírito Santo. Ela buscou no encontro mais esclarecimento sobre como a equipe da pastoral pode se envolver e com a questão financeira da igreja. Ricardo Senna é membro da comissão da Pastoral do Dízimo da paróquia Dom João Bosco declarou que a expectativa no encontro é muito positiva, porque busca crescimento aprendizagem e partilha. “Esperamos que por meio da evangelização as pessoas se permitam entender a importância do dízimo”, finaliza Ricardo

Por Liliane Martins